Chopin

Os aspectos fundamentais do estilo de Chopin manifestam-se em moldes mais amplos, nas baladas e nos scherzos. Aparentemente, foi ele o primeiro compositor  a aplicar o termo ballade a uma peça instrumenta
Bookmark and Share
" Os aspectos fundamentais do estilo de Chopin manifestam-se em moldes mais amplos, nas baladas e nos scherzos. Aparentemente, foi ele o primeiro compositor  a aplicar o termo ballade a uma peça instrumental; as suas obras nesta forma ( em particular a Opus 23, em Sol menor, e a Opus 52 em Fá menor ) captam o encanto e o ardor das baladas narrativas do grande poeta oitocentista polaco Adam Mickewicz, combinando estas qualidades com essa espontaneidade indefenível, essas inflexões sempre novas de harmonia e de forma que são a característica distintiva de Chopin. (...)
Nos squerzos de Chopin não encontramos quaisquer vestígios das conotações  originais desse género, ligados à ideia de brincadeira; trata-se  de obras inteiramente séria, vigorosas  e apaixonadas -  tal como as baladas - em estruturas compactas que derivam naturalmente das ideias musicais. De proporções igualmente amplas, mas mais variedade no conteúdo, é a grande fantasia em Fá menor (Opus 49), digna companheira das obras do mesmo nome de Shubert e Schuman. A polonaise-fantaisie (Opus 61 ), ultima grande obra de Chopin, tem uma estrutura ainda mais livre; tanto esta obra como a sonata para violoncelo (Opus 65) apontam caminhos que o compositor teria, provavelmente, explorado se tivesse vivido mais tempo."

In Grout, Donald e Palisca, Claude - História da Música Ocidental, ed Gradiva, 2014, 6ªed, Lisboa, p.597