Reconquista Cristã

Designação que é dada à recuperação do território peninsular depois da invasão muçulmana, desde a revolta de Pelágio (718) até à conquista de Granada
Bookmark and Share
Numa primeira fase o centro de resistência asturiano consolida-se praticando uma táctica de despovoamento e destruição até ao Douro. Depois, com Afonso III, alarga-se o território até ao Mondego, tornando-se Leão o centro do reino(914). No século X, Almançor faz de novo recuar a fronteira até ao Douro. No século XI, com Fernando Magno e Afonso VI atinge-se o Tejo. No século XII, a Reconquista é realizada mais sistematicamente, aproveitam-se as ordens militares e com o repovoamento do território as conquistas feitas consolidam-se. Nos século XIII e XIV consuma-se a Reconquista em Portugal e prepara-se o golpe final, em Castela, que iria surgir no século seguinte. Algeciras cai em 1348 e Granada é conquistada em 1492. A Reconquista teve consequências enormes na história peninsular. Fortaleceu o poder central, evitou o desabrochar do feudalismo, fez desaparecer a servidão pessoal,provocou a repartição da propriedade rural e deu origem ao enorme poderio económico e social das ordens militares. É a chave que permite explicar a formação dos diversos reinos medievais da Península.