O camponês na Idade Média

O mundo dos senhores está também em plena evolução. São eles sobretudo que beneficiam com os progressos agrícolas.
As rendas em dinheiro pagas pelos seus rendeiros e o produto da venda dos excedentes vêm acumular-se nos seus cofres.
Bookmark and Share
O CAMPONÊS
A mutação económica do século XI ao século XIII afectou todas as categorias sociais.
Ainda desta vez foi a massa camponesa a menos beneficiada. Mas. no entanto. algo mudou. No geral, enfraqueceram os laços que prendiam muitos modestos rendeiros ao senhor das terras que eles trabalhavam. Este começa a exigir menos corveías. que são cumpridas com manifesta indolência e prefere convertê-las em rendas em dinheiro. graças às quais pode pagar o trabalho a assalariados.

Doravante o camponês pode consagrar quase todo o tempo à sua terra. geralmente hereditária de facto. As vantagens prometidas aos que arroteavam as terras, atraem os mais miseráveis. ( ...) para manterem uma mão de obra suficiente nas suas terras, os senhores são obrigados por vezes a concederem privilégios equivalentes. Assim a liberdade - uma liberdade concedida começa a difundir-se no mundo camponês.
A elevação do nível de vida tendo em conta o crescimento demográfico é sem dúvida pouco sensível. Favorece sobretudo alguns camponeses já suficientemente abastados para adquirirem charruas e atrelagens. São estes que obtêm melhores rendimentos, que vendem os excedentes na cidade vizinha, que aumentam as suas terras e aí empregam trabalhadores braçais menos felizes. quer dizer, aqueles que apenas possuem a força dos seus braços.
No conjunto, este mundo camponês permanece primitivo, rude. ignorante. desprezado.
(...)
O mundo dos senhores está também em plena evolução. São eles sobretudo que beneficiam com os progressos agrícolas.
As rendas em dinheiro pagas pelos seus rendeiros e o produto da venda dos excedentes vêm acumular-se nos seus cofres. Os mais favorecidos são os castelãos cuja torre de menagem domina qualquer cidade em formação, algum grande mercado. algum caminho multo percorrido ou simplesmente terras ricas.

Pierre Wolff. L'Eveil intelellectual de L'intelellectual de L'Europe