A Complexificação das Actividades

Complexificacão de actividades "Ao estádio da recolecção e da caça sucedera o da produção alimentar, com o seu duplo aspecto: criação de gado e agricultura.
O aglomerado inicial transformou-se assim rapidamente, porque a produção, aumentando os recursos
Bookmark and Share
 
 Complexificacão de actividades 
"Ao estádio da recolecção e da caça sucedera o da produção 
alimentar, com o seu duplo aspecto: criação de gado e agricultura.
O aglomerado inicial transformou-se assim rapidamente, porque
a produção, aumentando os recursos de muita gente, ultrapassava com frequência as necessidades de cada
um, provocando a oferta, que por si própria incitava à procura.
A aldeia-habitat tornava-se mercado. Mas a produção não se podia
conceber sem utensilagem. Esta era, até então, bastante restrita:
respondia às necessidades da caça e da pesca, e às necessidades
estritas da existência. Ela conheceu sem cessar os produtos de base,
o que levava a adoptar novas matérias-primas, por seu turno
em acréscimo. À pedra, à terra, à madeira e ao osso, viera
juntar-se o metal, de entrada o cobre. Pensamos que foi ao
cobre que se deveu essencialmente a transformação da aldeia
em cidade, isto é, o nascimento de uma civilização urbana.
Ao lado do artesanato puro e simples, que subsistirá sem
dúvida durante ainda muito tempo, aparece a manufactura:
por este termo designamos a oficina onde trabalhadores
especializados fabricavam, segundo processos e métodos
melhorados (a roda do oleiro é uma das primeiras máquinas),
ferramentas e utensílios que os conter-râneos virão adquirir,
porque terão achado mais cómodo comprarem aquilo que dantes
fabricavam para o seu uso pessoal. É certo que este negócio
local também se alargou, e que à aquisição no próprio local
veio juntar-se a troca a distância, neste caso a transacção
comercial. O Homem quebrava os quadros estreitos do seu
habitat, e entabulava relações com os seus semelhantes mais ou menos afastados.
Relações comerciais, influências recíprocas por consequ
os primeiros objectos permutadas foram as primeiras testemunhas
de uma troca cultural. Mas estas relações entre cidades deviam
ter repercussões da maior importância." ANDRÉ PARROT in "O Homem antes da escrita", dir. And. e Varagnac.